quarta-feira, 30 de março de 2016

Críticos versus Fãs

  Vou falar um pouco sobre toda essa situação gerada por um certo filme de super heróis recém lançado. Não, isso não será uma crítica do filme (ainda tá em cartaz) e nem uma opinião direta sobre o mesmo (não cabe a mim expor agora).
  Toda a questão é essa queda de braço (ou de teclas) entre os críticos de veículos especializados (muitos nem tanto) e os fãs que apoiam os seus heróis e sustentam a indústria cinematográfica. A questão central é: os críticos detonam sem dó, nem piedade, nem argumentos, um filme que tem uma excelente abertura em termos de bilheteria, a nível mundial! Certo, eles podem até ter seus motivos. 
  Mas certos argumentos como: referências excessivas aos quadrinhos, sombrio demais. Só faltaram reclamar que tinham heróis em um filme de heróis. Pra quê isso tudo? Pra aparecer? Sinceramente, eu queria entender essa galera. Referência aos quadrinhos (o filme tem referências a duas HQs clássicas), sombrio demais (favor verificar o histórico do diretor). Dizer que um filme é ruim é uma coisa. Apontar questões esperadas em um filme como falhas é outra totalmente diferente! Exemplo: você dizer que um filme de comédia é ruim porque os personagens são engraçados! 
   Enfim. Como costumo dizer: Sou grandinho. Não preciso da crítica pra dizer o que eu gosto ou não. Ao que felizmente parece, os brasileiros pouco se importam com críticas, e isso é muito bom. Assistam ao filme e tirem as suas próprias conclusões. Não esperem a verdade dos ditos grandes sites especializados. Até porque, muitos críticos escrevem sem entender as fontes, ao menos é o que dá a entender. Ok, posso ter sido um pouco duro, mas infelizmente é um raciocínio para se levar em conta. E pra concluir, uma máxima: o que vale é a diversão. Se você pagou e curtiu, ótimo! Um entretenimento que valeu a pena. Se você não curtiu, é tudo uma questão de gosto. E lembrem-se: não sejam fanboys, e só atravessem no sinal vermelho! Fui! 

                                                                 Imagem ilustrativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário