quinta-feira, 26 de maio de 2016

Hail o quê? 3 quem?

  Calma, pessoas! Não é nenhum bug do blogger, nenhum hacker invadiu a minha conta do gmail, nem nada disso! Aconteceram muitas coisas no mundo das HQs nessa semana. Tanta coisa, que tá difícil até de fazer a cabeça processar! Vamos por partes. 
  No Universo Marvel, precisamente na revista "Captain America - Steve Rogers 001", o autor Nick Spencer resolveu explorar cantos obscuros da origem do Sentinela da Liberdade, e libertar demônios que talvez ele não deveria ter libertado! Na história anterior a essa nova série, Kobik, uma variante senciente do Cubo Cósmico devolve a juventude ao Steve Rogers, que até então estava debilitado (e velho!) devido ao esgotamento do soro de super soldado. 
  Em 1926, vemos uma cena de um pai bêbado e violento agredindo a esposa diante de seu filho. A mulher, Sarah Rogers, tenta defender o pequeno Steve, quando uma dama misteriosa imobiliza o agressor e o força a fugir. A dama apresenta-se como Elisa Sinclair, e tem uma proposta para Sarah: Entrar em uma organização com um símbolo bem conhecido de todos os fãs: Hydra. Isso faz os leitores respirarem fundo antes de partirem para a próxima página! 
  No presente, durante uma missão pela SHIELD, Steve faz o de sempre: porrada nos bandidos! Do outro lado, o Caveira Vermelha convoca jovens para uma nova Hydra, que persegue os refugiados que estão atualmente na Europa (pessoalmente, achei uma boa sacada falar dessa situação política/diplomática atual). 
  Ao fim dos quadrinhos, durante um resgate, Steve joga Jack Flag para fora do então avião inimigo. Após a atrocidade, ele saúda o então refém Dr. Selvig, com a frase "Hail Hydra". O suficiente pra deixar todos os leitores de cabelo em pé, e começar uma mega discussão em todos os blogs e redes sociais dessa nossa querida internet! Será que o Steve é mesmo da Hydra? Ele foi esse tempo todo? Aquele símbolo de liberdade sempre foi uma mentira? Foi golpe? Ele era coxinha? Tá, vou parar por aqui...

Capitão América e a frase que parou a internet hoje! 


  Enquanto isso, na DC Comics, após o arco da guerra contra Darkseid, o Batman adquire a Cadeira de Mobius, que pertencia a Metron, um dos Novos Deuses. Dentre os diversos poderes da cadeira, o Morcego ganha o poder da Onisciência, ou seja, saber tudo, sobre todos, a vida, o universo, e tudo mais. Como o maior detetive do mundo (e agora talvez do universo), o Batman vai para qualquer lugar, e resolve qualquer crime com um estalar de dedos. Aproveitando-se de suas novas habilidades, o Morcego resolve buscar respostas para os grandes mistérios de sua vida, que de fato são suas motivações para ser quem ele é. 
  A primeira pergunta: Quem matou meus pais? Resposta: Joe Chill. Bem, isso era esperado pelos fãs. A segunda pergunta (valendo 1 milhão de reais!): Qual o verdadeiro nome do Coringa? Resposta: incerto. Nem a cadeira consegue precisar a resposta, pois na verdade existem TRÊS palhaços do crime, o que explicaria as "mortes" e "ressurreições" do grande algoz! Teoricamente, os 3 Coringas seriam o da Era de Ouro, o das décadas de 70 e 80 e o atual. Em resumo: É como se o Cesar Romero, o Jack Nicholson e o Jared Leto existissem ao mesmo tempo, sendo 3 pessoas distintas! (Não contei o Heath Ledger por ele não ser o atual, mas ninguém esquece o Ledger, muito menos eu!).

Batman tenta achar uma resposta sobre os Coringas. A coisa complicou! 

  Bem. Muitas reviravoltas em ambos os universos, e grandes sagas por vir. A Marvel com sua Guerra Civil 2, e a DC com sua já lançada Rebirth. E que venham mais surpresas! E lembrem-se: Não sejam fanboys, só atravessem no sinal vermelho e que a Força esteja com vocês! Até a próxima! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário