domingo, 8 de janeiro de 2017

Chewie Recomenda: Full (e Fuller) House!

  Olá, pessoal! 2017 já começou, e hoje vou recomendar uma série clássica, mas muito famosa e querida pelo público: Full House. A série Full House teve a sua estreia em 1987 nos EUA, pelo canal ABC. É um sitcom, comédia tipicamente americana, mas com diferenciais que a tornaram bastante popular em sua época. No Brasil, a série foi traduzida com o nome Três é Demais. Mas vou me ater ao título original. 
  Para entender um pouco o sucesso de Full House, temos que olhar um pouco para as comédias americanas dos anos 80. As séries da comédia americana do período foram marcadas pela questão familiar. A comédia é sobre a família tradicional, e todos os percalços que a família passa no seu dia a dia, com suas figuras típicas (pai, mãe, filhos adolescentes e mais novos) bem definidas. Full House é uma comédia que essencialmente trata da família, mas com um diferencial marcante: a ausência de uma figura materna. Três homens criando três meninas, com as mais diversas dificuldades e surpresas possíveis.
  Vamos a história. O protagonista Danny Tanner (Bob Saget) é um comentarista esportivo recém viúvo, que precisa cuidar de suas três filhas: DJ (Candace Cameron), Stephanie (Jodie Sweetin) e a bebê Michelle (Mary Kate e Ashey Olsen, revezando em cena). Triste pela perda de sua esposa Pam, e preocupado por ter que cuidar de três crianças sozinho, ele convida seu cunhado Jesse (John Stamos), um músico fanático por Elvis e o seu melhor amigo Joey (Dave Coulier), um comediante stand up em início de carreira. 
  Full House tem destaques bem especiais, como a atuação das crianças, que foram indicadas a diversos prêmios durante a série. As meninas tem um timing de comédia bem legal, especialmente as gêmeas Olsen, que literalmente começaram a vida no seriado. Para se ter noção, elas foram consideradas as crianças mais ricas do mundo no início dos anos 90. Elas começaram aos 9 meses de idade em 1987, terminando aos 8 anos em 1995. Além dos protagonistas Bob Saget, John Stamos e Dave Coulier, com ampla experiência em humor. 
  Diferente das comédias mais atuais, como Big Bang Theory e Two and a Half Men, Full House tem um pouco mais de humor físico, pelo fato de haver crianças em seu elenco principal. Não é tão textual. Mas mesmo assim, a risada é garantida. Full House durou 8 temporadas, sendo cancelada em 1995, por discordâncias contratuais. Mas, em 2016, boa parte do elenco original reuniu-se para a criação de Fuller House, uma continuação direta da série, praticamente 20 anos depois. DJ e Stephanie já adultas, dividindo a casa dos Tanner junto com Kimmy Gibbler, amiga de infância de DJ. Pessoalmente, espero que Fuller House tenha uma segunda temporada. Vamos lá, Netflix! 
  E aí? Gostam de Full House? Vocês tem alguma cena favorita? Sabem identificar as gêmeas Olsen na série? É isso aí! Que 2017 nos traga muita alegria e risadas, o mundo precisa disso! 

      A Família Tanner na primeira temporada de Full House, lá em 1987! 

 Praticamente 20 anos se passaram desde o fim de Full House. A família Tanner ficou um pouco maior!





Nenhum comentário:

Postar um comentário