quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Sitcom!

  Olá, pessoal! Hoje vou falar um pouco sobre um dos meus gêneros de série favoritos: os sitcoms. Sitcom é a abreviação do termo inglês "Situation Comedy" (comédia de situação). Esse tipo de humor começou no rádio, mas teve seu destaque na televisão americana, a partir da década de 50. Diferente dos programas clássicos de sketch, onde os personagens mudam a cada episódio, os sitcoms possuem cenários padrão e personagens definidos desde o início da história. O principal destaque do sitcom é a gravação diante de uma plateia, que reage em tempo real as cenas, com as famosas risadas que por muitas vezes dão o tom a história. 
  O primeiro sitcom americano é a série I Love Lucy, de 1951. A série conta a história da ambiciosa cantora Lucy e o seu marido, o músico Ricky Ricardo, juntamente com Fred e Ethel Mertz, o casal proprietário de seu apartamento. A série I Love Lucy passou 6 anos no ar e foi a maior audiência de seu tempo. 

Personagens de I Love Lucy: Fred Mertz (esquerda), Ricky Ricardo (direita), Ethel Mertz (esquerda), Lucy (direita).


  As séries sitcom americanas tem uma certa facilidade de comercialização para outros países, o que torna o gênero bem consolidado no mundo. Aqui no Brasil, algumas séries sitcoms consideradas clássicas ainda são exibidas na TV a cabo, quando não na TV aberta. Desde a década de 50, diversas séries foram produzidas, o que acarretou ao gênero vários altos e baixos. A seguir, destaco três séries que ajudaram a definir o estilo de se fazer sitcoms ao longo do tempo. Vamos a elas, cronologicamente. 

1- The Cosby Show (1984)

  Estrelada pelo comediante de stand up Bill Cosby, a série conta a história da família Huxtable: negros de classe média alta que vivem em Nova York. A família é composta por Clint Huxtable, obstetra e músico altamente irreverente e sua esposa, a advogada Claire Huxtable, além de cinco filhos. Apesar de ser uma comédia família, The Cosby Show destacou-se por abordar temas sérios, como drogas, gravidez na adolescência, entre outros. Durou 8 temporadas, e definiu padrões para outras séries subsequentes, como: "Um maluco no pedaço", "Eu, a patroa e as crianças" e "Todo mundo odeia o Chris". A última série citada inclusive tem um episódio que homenageia The Cosby Show. 

A família Huxtable em The Cosby show.

2 - Seinfeld (1989)

  Seinfeld é uma série escrita e estrelada pelo também comediante de stand up Jerry Seinfeld. Conhecida como a "série sobre nada", Seinfeld tem uma narrativa peculiar em seus episódios: No primeiro ato, o protagonista Jerry começa fazendo uma apresentação de stand up sobre o tema principal do episódio. Geralmente com assuntos cotidianos, o roteiro faz com que a série atinja um certo patamar de piração em suas histórias. Além de Jerry, a série conta com Elaine, sua ex namorada, George, o seu melhor amigo e o seu vizinho Kramer, que sempre aparece de uma forma altamente inconveniente, arrancando muitas risadas da plateia que acompanha as gravações. Seinfeld teve 8 temporadas e até hoje é lembrada pelos fãs. 

Jerry Seinfeld (direita) e seus amigos. 

3 - Friends (1996)

  Talvez a série de TV mais reprisada, e concorrendo direto com Chaves (oops!), Friends é considerada a série sitcom mais bem sucedida da história. Com uma longa duração de 10 temporadas, Friends conta a história de um grupo de 6 amigos que vivem em Nova York. Geralmente a história acontece no fictício café Central Perk, onde o elenco inicia o episódio com um humor rápido. Ao longo da série, podemos acompanhar de perto os vários conflitos, romances e momentos especiais de uma longa amizade. Friends lançou seu elenco ao estrelato, destacando especialmente a atriz Jennifer Anniston, intérprete da personagem Rachel. Para muitos Jennifer é considerada a "namoradinha da américa". Os vários bordões e até as músicas tocadas pela personagem Phoebe (Lisa Kudrow) ainda são lembradas com carinho pelos fãs.

Os amigos mais famosos da TV americana, e talvez da mundial. 


  Bem, por hoje é só? E aí? Vocês gostam de sitcoms? Acompanham alguma série? Lembrem-se: Não sejam fanboys, só atravessem no sinal vermelho e que a Força esteja com vocês! 










Nenhum comentário:

Postar um comentário