sábado, 28 de outubro de 2017

Thor Ragnarok

  Olá, pessoal! Hoje vou falar um pouco sobre o filme Thor Ragnarok. Ragnarok é o terceiro filme do deus do trovão, passando-se após da Era de Ultron, aproximadamente ao mesmo tempo de Capitão América Guerra Civil. O review, como de costume, é sem spoilers.
  Ragnarok é uma grande jornada por diversos mundos, sempre com a preocupação de unir com as histórias dos outros filmes que compõem o universo cinematográfico Marvel. Um grande destaque do filme é a grande carga de humor do roteiro, seguindo bem a linha dos filmes dos Guardiões da Galáxia. 
  Diante da ameaça de Hela, Thor vê-se obrigado a unir um time para deter a deusa da morte. O time formado por Thor, Loki, Hulk e Valquíria passa por uma longa jornada cheia de ação e boa comédia, tudo para salvar Asgard do iminente Ragnarok, o fim de tudo na mitologia nórdica. Thor Ragnarok segue as premissas dos filmes da Marvel, mas sem a necessidade de expor uma trama muito elaborada. Não é um filme que se explica demais, partindo do pressuposto que já conhecemos os heróis principais. A trama do planeta Sakaar tem sua fonte nos quadrinhos do Planeta Hulk, mas sem grandes detalhes. 
  As cenas de ação são muito bem elaboradas e os efeitos especiais são um show a parte. As demonstrações de poder de todos os personagens são de encher os olhos. Tanto os deuses, como Thor, Loki e Hela, como o próprio Hulk e outros personagens combatentes tem combates muito bem elaborados. O filme não deixa a bola cair quando o assunto é ação. Visualmente, Thor Ragnarok é um filme bem colorido. Tanto as cenas de Asgard como as do planeta Sakaar são bastante coloridas, especialmente nos momentos com as naves espaciais. A trilha sonora tem como destaque a icônica Immigrant Song, do Led Zeppelin, além de músicas que lembram bastante os filmes dos anos 80.
  E aí? O que acharam do Thor Ragnarok? Comentem aqui embaixo. E lembrem-se: não sejam fanboys, só atravessem no sinal vermelho e que a Força esteja sempre com vocês! 

                                                Não vai ser fácil para o deus do trovão! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário